sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Desvendando o Kardecismo

“Antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós”. 1 Pedro 3.15 

1- O que é “igreja”? 

2- Igreja, em grego, é ekklesia, fruto da união entre ekkalein, “chamar para fora”, composto por ek (“fora”) + kalein (“chamar”). 

3- A expressão ekklesia pode ser traduzida de duas maneiras: “chamar os de fora para dentro” e “chamar os de dentro para que saiam para fora”. 

4- Este é o cerne da Igreja: trazer pessoas para a Igreja, depois prepará-las para que saiam e tragam mais pessoas a conhecer o Senhor. 

5- Todavia, para chamarmos os de fora para dentro devemos estar “preparados para dar a razão de nossa fé a todo aquele que nos pedir” (1 Pedro 3.15). 

6- É importante conhecermos as doutrinas que circulam pelo mundo, para que possamos responder com firmeza e convicção todas as objeções que são feitas à nossa fé. 

7- Uma das doutrinas que procuram contestar os principais fundamentos da fé cristã é a doutrina espírita. 

8- Eles contestam a divindade de Cristo, a trindade, a existência do inferno, a encarnação, a expiação pelo sacrifício e a necessidade de salvação. 

9- Temos muitos argumentos a favor da verdade das doutrinas cristãs e da falsidade das doutrinas kardecistas. 

10- O kardecismo afirma que Jesus não era Deus, mas apenas um espírito iluminado. 

11- Todavia, a Bíblia é explícita ao afirmar a divindade de Cristo: 

12- “Também sabemos que o Filho de Deus é vindo e nos tem dado entendimento para reconhecermos o verdadeiro; e estamos no verdadeiro, em seu Filho, Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus (alethinós theós) e a vida eterna” (1 João 5.20). 

13- “E, quanto aos anjos, diz: O que de seus anjos faz ventos e de seus ministros, labareda de fogo. Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos, cetro de equidade é o cetro do teu reino” (Hebreus 1.7-8). 

14- Kardec estimulou os homens a consultarem os espíritos dos mortos. A Bíblia, porém, proíbe com veemência esta prática, chegando a puni-la com a pena de morte: 

15- “Não procurem a ajuda dos que invocam os espíritos dos mortos e dos que adivinham o futuro. Isso é pecado e fará com que vocês fiquem impuros. Eu sou o SENHOR, o Deus de vocês” (Levítico 19.31). 

16- “Se alguém procurar a ajuda dos que invocam os espíritos dos mortos e dos que adivinham o futuro, eu ficarei contra essa pessoa por causa desse pecado e a expulsarei do meio do povo” (Levítico 20.6). 

17- “Quando vocês tomarem posse da terra que o SENHOR, nosso Deus, está dando a vocês, não imitem os costumes nojentos dos povos de lá. Não ofereçam os seus filhos em sacrifício, queimando-os no altar. Não deixem que no meio do povo haja adivinhos ou pessoas que tiram sortes; não tolerem feiticeiros, nem quem faz despachos, nem os que invocam os espíritos dos mortos. O SENHOR Deus detesta os que praticam essas coisas nojentas e por isso mesmo está expulsando da terra esses povos, enquanto vocês vão tomando posse dela” (Deuteronômio 18.9-12). 

18- “Algumas pessoas vão pedir que vocês consultem os adivinhos e os médiuns, que cochicham e falam baixinho. Essas pessoas dirão: ‘Precisamos receber mensagens dos espíritos, precisamos consultar os mortos em favor dos vivos!’. Mas vocês respondam assim: ‘O que devemos fazer é consultar a lei e os ensinamentos de Deus. O que os médiuns dizem não tem nenhum valor’” (Isaías 8. 19-20). 

19- “Sim, os vivos sabem que vão morrer, mas os mortos não sabem nada. Eles não vão receber mais nada e estão completamente esquecidos. Os seus amores, os seus ódios, as suas paixões, tudo isso morreu com eles. Nunca mais tomarão parte naquilo que acontece neste mundo” (Eclesiastes 9.5-6). 

20- 1º: Allan Kardec recebeu instruções dos espíritos somente em meados do século 19, enquanto a Igreja Cristã tem mantido seus ensinos desde o 1º século. 

21- 2º: Allan Kardec ensinou que a promessa da vinda do Espírito Santo cumpriu-se em sua época, e que o Espírito prometido não era um só, mas um ser coletivo (Evangelho Segundo o Espiritismo, edição 106, cap. 1, item 6 e cap. 6, item 4). A Bíblia, pelo contrário, mostra que o Consolador prometido veio estar com os cristãos no dia de Pentecostes, 50 dias após a ressurreição de Cristo, conforme Atos 2.16-17: “Mas o que ocorre é o que foi dito por intermédio do profeta Joel: E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos jovens terão visões, e sonharão vossos velhos”. 

22- 3º: Kardec ensinou que Adão se refere a várias pessoas (O Livro dos Espíritos, Ed. 57, p. 67-68), enquanto a Bíblia sempre mostrou que Adão foi o primeiro homem criado por Deus e que, a partir dele, surgiu toda a raça humana: “Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, porém, é espírito vivificante” (1 Coríntios 15.45). 

23- 4º: O espiritismo tem insistido em dizer que João Batista foi a reencarnação de Elias, enquanto o próprio João Batista negou tal crença (João 1.21). 

24- Vejam a contradição. O espiritismo ensina que um espírito, ao manifestar-se numa sessão mediúnica, assume sua última identidade corpórea. 

25- Se assim fosse, partindo da constatação que João Batista já havia morrido (João 9.9), quem deveria ter aparecido no Monte da Transfiguração: João Batista ou Elias? (Lucas 9.29-30). 

26- Devemos observar que “vir no espírito de Elias” (Lucas 1.17) é diferente de “vir com o espírito de Elias”. 

27- Para isso, basta analisarmos a expressão de 2 Reis 2.15, onde lemos que “sobre Eliseu repousava o espírito de Elias”. 

28- Isso não queria dizer que Eliseu era o Elias reencarnado, tendo em vista que ambos eram contemporâneos e foram grandes amigos. 

29- Isso, sem citar o fato de que Elias não morreu, ou desencarnou, mas foi arrebatado, levado de corpo e alma aos céus (2 Reis 2.11). 

30- Além disso, devemos considerar que a identidade de um espírito que se manifesta em uma sessão mediúnica pode ser a de um espírito inferior, gerando, assim, dúvidas e incertezas (Livro dos Médiuns, edição 29, p. 273, 274, 321, 373 e 374). 

31- Dessa maneira, como podemos confiar na identidade e nas doutrinas que esses espíritos trazem? 

32- Outra contradição. Allan Kardec declarou que o espiritismo e o cristianismo ensinam a mesma coisa (Evangelho Segundo o Espiritismo, ed. 106, Introdução, item VIII e cap. 1, item 7). 

33- A Bíblia, porém, alerta que espíritos trariam um outro Evangelho, mas que este deveria ser rejeitado: “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo: se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema” (Gálatas 1.8-9). 

 34- Segundo o espiritismo, o homem nasce e morre sucessivamente. A Bíblia, porém, nos ensina que “cabe ao homem morrer uma só vez, vindo, depois disso, o juízo” (Hebreus 9.27). 

35- O espiritismo oferece libertação espiritual, através da desobsessão. Todavia, Jesus ensinou que “Se vós permanecerdes na minha palavra, sereis meus discípulos, e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará... Se pois o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres” (João 8.31, 32 e 33). 

36- Libertação sem Jesus e sem compromisso com sua Palavra é uma libertação falsa. 

37- Deus permite que os espíritos mentirosos enganem os que não querem receber a verdade (2 Ts 2.9-12). O Senhor adverte seu povo que não creiam em todos os espíritos (1 Jo 4.1-3). 

38- O caso de Saul e a feiticeira de En-Dor (1 Samuel 28). 

39- Antes do encontro. Depois se ser rejeitado por Deus e estar endemoninhado (1 Samuel 16.14), Saul "foi tomado de medo, e muito se estremeceu o seu coração" (versículo 5). Ele tentou buscar a ajuda divina, mas o Senhor recusou ajudar-lhe, devido a seus muitos pecados. 

40- Em um ato de desespero, ele procura uma feiticeira. Mas ele mesmo havia exterminado todos os bruxos e feiticeiras da terra de Israel. 

41- O encontro com a feiticeira. Saul sabia que isso era pecado, (Êxodo 22:18, 1 Samuel 28:3). 

42- Observe que Saul não viu o espírito que se apresentou (1 Samuel 28.13). 

43- A profecia do falso Samuel, isto é, o que iria acontecer na vida de Saul foi clara, como se vê no versículo 19: "O SENHOR entregará também a Israel contigo na mão dos filisteus, e amanhã tu e teus filhos estareis comigo; e o acampamento de Israel o Senhor entregará na mão dos filisteus" Essa profecia não se cumpriu na íntegra, conforme passaremos a observar: Saul não foi entregue nas mãos dos filisteus; ele se suicidou (1 Samuel 31:4) e seu corpo foi recolhido do campo de batalha pelos moradores de Jabes-Gileade (1 Samuel 31:11-13). 

44- Também não morreram todos os filhos de Saul - este tinha seis filhos e três deles sobreviveram. Morreram na batalha Jônatas, Abinadabe e Malquisua (2 Samuel 31:8-10; 21:8). Esses fatos tornam essa profecia uma flagrante contradição com o testemunho divino a respeito de Samuel, pois está escrito que "o Senhor era com ele, e nenhuma das suas palavras deixou cair em terra" (1 Samuel 3:19). 

45- É claro, portanto, que não foi Samuel quem se manifestou em En-Dor. Tudo não passou de uma fraude ou de artimanha de um espírito maligno. 

46- Saul e Samuel no mesmo lugar? O suposto Samuel disse a Saul, "... amanhã tu e teus fihos estareis comigo" (1 Samuel 28.19). Saul ao morrer, não foi para o mesmo lugar onde estava o verdadeiro Samuel, pois este se encontrava no paraíso, conforme prometido por Deus em sua Palavra àqueles que o temem (conforme Lucas 16:19-31). Sobre o rei Saul, entretanto, foi pronunciado o juízo divino: na Bíblia encontra-se explicitada a causa de sua morte. 

47- "Assim morreu Saul por causa da sua transgressão cometida contra o Senhor, por causa da palavra do Senhor, a que ele não guardara; e também porque interrogara e consultara uma necromante" (1 Crônicas 10.13-14).

3 comentários:

  1. Glória a Deus por esse artigo.
    Se existisse realmente as sucessivas reencarnações dos seres humanos , sem dúvida encontrariamos um mundo muito melhor. Balelas desses caras ganham cada vez mais os corações dos homens que não conhecem a Palavra Viva. Glória a Deus, por esta verdade e que Deus continue te abençoando Daniel . Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leozinho, o Diabo veio para matar, roubar, destruir e ele de fato é o pai da mentira

      Excluir
  2. Jesus está voltando, Kardec está morto no sono profundo e aguardando o JUIZO FINAL mas, só para lembrar aos seus adptos: Não temos autorização de Deus para consultar MORTOS e o DIABO é o pai da mentira, arrependei-vos enquanto há tempo ou vcs acham que antes disso vão criar asas e virar borboletas e livres da mão do Deus vivo....................................

    ResponderExcluir